Freud e a ciência da literatura - psicanálise, ciência e poesia

Ingrid de Mello Vorsatz

Resumo


O presente artigo pretende destacar o papel da ciência da literatura (Literaturwissenschaft) como subsídio à démarche psicanalítica, no que concerne a sua fundamentação conceitual. Freud buscou junto aos textos clássicos o critério de universalidade requerido pela Weltanschauung científica à qual o fundador da psicanálise visava alinhar a sua descoberta, fundando a paradoxal ciência do inconsciente. Em razão de seu objeto se furtar a uma apreensão exaustiva, bem como ao caráter de indeterminação intrínseco ao campo conceitual da psicanálise, verifica-se a remissão freudiana a um domínio para além (meta) do cânone científico, a saber, a literatura, que é elevada ao patamar científico a título de ciência da literatura (Literaturwissenchaft). O paradigma é o complexo de Édipo, considerado pelo criador da psicanálise como complexo nuclear das neuroses e a partir do qual se estabelecem as coordenadas referentes à constituição do sujeito. Destaca-se, ainda que o recurso de Freud às obras literárias na fundamentação da teoria da clinica psicanalítica caracteriza um procedimento interdisciplinar avant la lettre, estabelecendo uma interlocução profícua entre domínios distintos, mas não mutuamente alheios.  De acordo com a própria indicação freudiana o escritor/poeta seria o duplo (Doppelgänger) do psicanalista; não obstante, a relação entre ambos porta a marca da mais radical estranheza (Unheimlichtkeit) – não de semelhança – fazendo com que não sejam reciprocamente subsumidos. O escritor como duplo (Doppelgänger) não seria, assim, o reflexo do psicanalista; antes, poderia ser considerado o seu avesso.


Palavras-chave


Psicanálise. Ciência. Literatura. Poesia. Duplo.

Texto completo:

PDF

Referências


Assoun, P.-L. (1983). Introdução à epistemologia freudiana. Rio de Janeiro: Imago.

Fernandes, F.L. (2005). Psicanálise e ciência. In 10 x Freud. Bernardes, A.C. (org.). Rio de Janeiro: Azougue Editorial.

Freud, S. (1974). Estudos sobre a histeria. In Breuer, J. & Freud, S. Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud (Vol. 2). Rio de Janeiro: Imago. (obra original publicada em 1895)

Freud, S. (1970a). A significação antitética das palavras primitivas. In Freud, S. Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud (Vol. 12). Rio de Janeiro: Imago. (obra original publicada em 1910)

_______ (1970b). O estranho. In Freud, S. Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud (Vol. 17). Rio de Janeiro: Imago. (obra original publicada em 1919).

_____ (1972). A interpretação de sonhos. In Freud, S. Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud (Vols. 4 e 5). Rio de Janeiro: Imago. (obra original publicada em 1900)

_______ (1976a). Sobre as teorias sexuais das crianças. In Freud, S. Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud (Vol. 9). Rio de Janeiro: Imago. (obra original publicada em 1908)

_______ (1976b) A dissecção da personalidade psíquica – Conferência XXXI. Novas Conferências Introdutórias sobre psicanálise. In Freud, S. Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud (Vol. 22). Rio de Janeiro: Imago. (obra original publicada em 1933[1932])

_______ (1976c) A questão de uma Weltanschauung – Conferência XXXV. Novas Conferências Introdutórias sobre psicanálise. In Freud, S. Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud (Vol. 22). Rio de Janeiro: Imago. (obra original publicada em 1933[1932])

_______ (1997a). El interés para la ciencia del arte [El interés del psicoanálisis para las ciencias no psicológicas]. In Sigmund Freud - Obras Completas (Vol. 13). Buenos Aires: Amorrortu. (obra original publicada em 1913)

_______ (1997b). 32ª Conferência. Angustia e vida pulsional In Sigmund Freud - Obras Completas vol. 22. Buenos Aires: Amorrortu.. (obra original publicada em 1933[1932])

_______ (1998). El delirio y los sueños en la ‘Gradiva’ de W. Jensen. In Sigmund Freud - Obras Completas (Vol. IX). Buenos Aires: Amorrortu. (obra original publicada em 1907[1906])

_______ (2013). As pulsões e seus destinos. In Obras Incompletas de Sigmund Freud. Belo Horizonte: Autêntica. (obra original publicada em 1915).

_______ (2014). Compêndio de psicanálise. In Compêndio de psicanálise e outros escritos inacabados. Obras incompletas de Sigmund Freud. Belo Horizonte: Autêntica. (obra original publicada em 1940).

______ (2015). O poeta e o fantasiar In Arte, literatura e os artistas. Obras Incompletas de Sigmund Freud. Belo Horizonte: Autêntica. (obra original publicada em 1908).

_______. (2016a). Tratamento psíquico (tratamento anímico). In Fundamentos da clínica psicanalítica – Obras incompletas de Sigmund Freud. Belo Horizonte: Autêntica. (obra original publicada em 1890).

______. (2016b). A questão da análise leiga. In Fundamentos da clínica psicanalítica – Obras incompletas de Sigmund Freud. Belo Horizonte: Autêntica. (obra original publicada em 1926).

_______ (2016c). A análise finita e a infinita In Fundamentos da clínica psicanalítica. Obras Incompletas de Sigmund Freud. Belo Horizonte: Autêntica. (obra original publicada em 1937).

Goethe, J. W. (2014). Fausto I. Tradução de Jenny Klabin Segall. Apresentação, comentários e notas de Marcus Vinicius Mazzari. São Paulo: Ed. 34. (obra original publicada em 1790).

Hanns, L. (1996). Dicionário Comentado do alemão de Freud. Rio de Janeiro: Imago.

Jones, E. (1989). A vida e a obra de Sigmund Freud v.3. Rio de Janeiro: Imago, pp.430-431. (obra original publicada em 1953)

Iannini, G. (2013). Epistemologia da pulsão: Fantasia, ciência e mito. In As pulsões e seus destinos - Obras incompletas de Sigmund Freud, (pp. 91-129). Belo Horizonte: Autêntica.

Kon, N. M. (2014). Freud e seu duplo. São Paulo: EdUSP. (obra original publicada em 1996)

Lacan, J. (1988a). O seminário livro 7: A ética da psicanálise [1964]. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor.

_______. (1988b). O seminário livro 11: Os quatro conceitos fundamentais da psicanálise [1964]. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor.

________ (1992). O seminário livro 17: O avesso da psicanálise [1969-70]. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor.

________ (2005). O seminário livro 10: A angústia [1963-1964]. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor.

Mango, E. G. & Pontalis, J.-B. (2013). Freud com os escritores. São Paulo: Três Estrelas.

Masson, J. M. (1986). A correspondência completa de Sigmund Freud para Wilhelm Fliess 1887-1904. Rio de Janeiro: Imago.

Mezan, R. (1985). Freud, pensador da cultura. São Paulo: Brasiliense/CNPq.

Rabaté, J.-M. (2014). The Cambridge introduction to Literature and Psychoanalysis. New York: Cambridge University Press.

Steiner, G. (2006). A morte da tragédia. São Paulo: Perspectiva. (obra original publicada em 1961)


Apontamentos

  • Não há apontamentos.